domingo, 27 de março de 2011

Comida Venezuelana - parte 1

Comida? de novo? Calma gente, eu vou falar pra vocês hoje sobre algumas comidas venezuelanas bem tipicas daqui. Se vierem a Venezuela precisam experimentar ou pelo menos saber pra não pagar mico.

 1. Cachapa - cachapa consiste de uma massa feita com milho e que vem uma fatia de um queijo branco que chamam "queso de mano". Foi a primeira coisa que eu comi quando cheguei na Venezuela, não sou muito fã, se me oferecerem e só tiver isso  eu como, mas eu não vou pra um restaurante pedir cachapa. Dependendo de onde se vai comer pode-se escolher simples que é a cachapa e o queijo, ou com doble queso, que é com duas camadas de queijo, ou com carne, frango, presunto, etc.
2. Arepa - é uma espécie de massa que é feita de uma farinha de milho refinada e pré-cozida e que se come aqui na Venezuela a qualquer momento do dia, Café, Almoço, Lanche ou Jantar e pode ser comida com qualquer coisa. A foto abaixo é das primeiras arepas que eu fiz. que comi com picadinho e ovo há bem uns 6 meses atrás. Pra mim as melhores são aquelas que se come na beira da estrada ou na rua, pois se abre a arepa no meio e se recheia com qualquer coisa que se possa imaginar.


3. Empanada - é feita com a mesma farinha de Milho que se faz a arepa, porém se faz como no formato de um pastel e se coloca o recheio, que pode ser queijo, carne mechada, frango, feijão preto com queijo e é frita em seguida e se come acompanhado de vários tipos de molho como guasacaca(feita a base de abacate), salsa rosada (rosé), picante, tocineta(bacon) ou alho, dependendo do estabelecimento.

Então, hoje eu falei pra vocês de algumas das comidas tipicas e bem básicas do venezuelano. Outro dia venho falar um pouco mais pra vocês.
abraços
Daniel Thomás

sexta-feira, 25 de março de 2011

Promoção de comentários

Oi pessoal, tudo bem?
hoje eu não vim contar nenhuma das minhas aventuras pela venezuela, vim falar pra vocês que a partir de agora vou tentar postar com mais frequência no blog. Acho que estava um pouco desmotivado pelo fato não perceber o que as pessoas pensam sobre os posts, as reações ou até mesmo se estão lendo. Por isso a partir de agora farei  uma promoção, que consiste em basicamente contabilizar os comentários e quando chegar no Brasil fazer um sorteio as regras são as seguintes:
1. Você entra no blog e lê o post
2. Faz um comentário no Post
3. Cada comentário será contabilizado como um cupom para concorrer
4. Somente será contabilizador um comentário por post
5. Só os comentários só serão válidos a partir deste post, post anteriores não vão valer
6. Ao fazer seu comentário, deixe uma forma de contato ou email caso não seja um conhecido meu
7. A promoção será válida para pessoas que estejam em qualquer lugar do território brasileiro
8. O sorteio será realizado na primeira semana que eu chegar em Manaus, que será lá pelo final de julho
9. O prêmio será um kit Venezuela composto por uma lata de pirulin, alguns bombons toronto e mais algumas coisinhas que eu vou arrecadando por ai na minha aventura de volta ao Brasil.
10. Casos alheios ou omissos serão resolvidos pela minha própria pessoa.

Simples não? Pois é, espero que vocês comentem bastante ok? abraços
Daniel Thomás

quarta-feira, 23 de março de 2011

Parque nacional de Morrocoy

Eu sei que tô devendo vários posts no blog, depois da ultima vez que eu postei eu já andei por aí,  completei 7 meses de intercâmbio e tenho muito mais pra contar, mas hoje vou me ater ao passeio que eu fiz ao Parque Nacional Morrocoy, que é uma área na Venezuela composta por várias ilhas, onde as praias são muito lindas, água transparente, paisagem maravilhosa e pra mim cheia de experiências inusitadas.

Pois é agora é a hora de eu contar a minha "istória", hahaha
Pedi pra ju tirar a foto mas acho que ela não viu o h.. hahahha...


Então, tudo começou quando a gente, eu, Miro e Fumina indo ao terminal e pegando um ônibus, onde atrás de cada cadeira dizia:











Saímos do terminal com destino a cidade de Moron, onde chegariamos e pegariamos outro ônibus pra ir a Tucacas, onde encontraríamos várias pessoas, entre elas Thalita e Juliana. Esse passeio foi organizado pelo Gustavo da AIESEC de Valência pra levar alguns trainees, então tinha gente de todo lugar: Japão, Alemanha, Brasil, Colômbia, Argentina e Venezuela.
Quando chegamos lá no terminal tínhamos que ir até o lugar onde ficam as lanchas pra pegar um barco e ir pra casa onde dormimos a noite de sábado. e pra ir esse monte de em uma pickup cheia de malas e um outro carro pequeno, foi todo mundo amontoado na parte de trás da pickup sobre as mochilas.


Nas fotos acima Juliana em cima da Pick up, e a metade desse povo veio em cima desse carro, junto com malas e mochilas.



Fotos Acima, Lugar onde pegamos a lancha e a primeira lancha saindo com os primeiros aventureiros



Últimos resquícios de luz do entardecer, no lugar onde estacionaram a lancha próximo da casa onde ficamos.

Quando chegamos ficamos na casa do dono das Lanchas por um tempo esperando os pais do Gustavo, enquanto isso nos conhecemos, comemos cachorro quente e tiramos as primeiras fotos na máquina do Miroslav, porque ele tinha um tripé e aproveitamos... hehehe ainda tenho que pedir as fotos dele.
Depois que chegaram, fomos para a casa, o povo ficou bebendo até meia noite, eu tinha levado papel pra ensinar uns origamis que a ju me pediu e ficamos nós dois e a Elizabeth, nascida na Russia, viveu parte da vida dela na república tcheca, mas a maior parte na Venezuela e estuda idiomas inglês e português... AMAZING!!!!(não encontrei palavra em português pra isso) 
No dia seguinte colocamos o alarma pra 5 e 40 da manhã com o objetivo de agilizar o processo no único banheiro com essas quase 20 pessoas e sairmos cedo, mas no final acabou que tiveram que ir ate a cidade comprar mais coisas pra fazer sanduíches pra levar pra praia e saímos as 9 da manhã. Finalmente saímos e o primeiro lugar que fomos foi pra uma área bem conhecida por ter muitas estrelas do mar. É muito lindo, porém não se pode tirar as estrelas de dentro da água porque senão elas morrem. Mas nem precisa a água é transparente dá pra gente ver tudo.
É muito lindo ver as estrelas do mar assim, e são beeeem grandes. Depois disso fomos pra uma área que é uma especie de piscina natural, onde a gente pode descer tomar banho que é bem razinho e a água transparente que dá pra ver o fundo e uns cardume de peixinhos pequeninos. Mas como minha camera não é a prova d'água não tirei foto, porque desci pra nadar.






Em seguida fomos pra uma das ilhas do Parque nacional de Morrocoy (para saber mais sobre o parque clique no nome e aparecerá um post que fiz pro Brasil com Z) chamado Boca Seca, muito bonito, mas é quase todo cercado por corais, então tem que ter cuidado quando for tomar banho, é muito lindo só não gostei porque na beira da praia é muito sujo.

Fotos em Cayo Boca Seca



Fotos com Brasileiros. 1. Eu com Juliana-RS e Thalita-AM 2. Eu com Alexandre Lino - BA



Depois disso [passamos pela ilha dos pássaros onde tem vários como esses abertão pras penas secarem e nos levaram pra um lugar, que é como uma grande pedra na beira do mar, onde as pessoas vão e colocam sua oferendas ou objetos pra pagar promessas pra essa santa que ai está, e tem imagem de outros santos também. Em seguida fomos a um lugar onde as pessoas chamam de juanes ou playa de las estrellas, que na verdade não é praia, é igual o outro lugar uma piscina natural, mas é onde váaarias lanchas e iates grandes e chiques estacionam e ficam ai tomando banho, bebendo e o mais engraçado de tudo é que nesse lugar pode-se ver gente nadando e vendendo desde cachapa até lagosta, passando pelo sorvete e pasmem alguns aceitam até cartão de crédito com máquinas sem fio. hahahahha

Imagem de uma das santas





Eu tomando banho com o pessoal nos Juanes

E finalmente fomos ao famoso cayo sombrero, que de todos é o mais conhecido,l mais badalado e segundo o povo o melhor de todos. Muito tranquilo, em um sentido tranquilo até de mais, não tinha ondas, é o que mais sinto falta nas praias do caribe... a água é muito paradona.


Ficamos ai por um bom tempo e depois fomos pra outro lugar parecido com los juanes, só que mais seco e depois direto pra casa buscar nossas coisas pra irmos de volta a tucacas, pra tentar pegar o onibus de volta a cidade de moron e de la a barquisimeto. O que foi uma luta, mas essa parte não vale nem a pena falar, um transito terrivel na estrada, practicamente parado.
Mas essa viagem fizemos de um sábado pra domingo, simplesmente, foi o máximo. Além de ter visto e vivenciado paisagens maravilhosas. Vivi experiências únicas, como a de ver corais que para mim antes eram só coisa de livro de biologia e que não faziam parte da minha vida de jeito nenhum até a convivência e várias trocas entre todas as pessoas que estavam lá de diferentes partes do mundo.
É muito bom conhecer gente se lugares diferentes e poder entender um pouco mais do mundo deles.
Em breve veio aqui com vocês com mais novidades.
Abraços
Daniel Thomás